Selecione o idioma: BR | USA | ES

Veja também: Locação Manutenção

HOME / BLOG

Blog

Filtros de Pesquisa

Como identificar Coronavírus na ultrassonografia pulmonar

24/04/2020 - POR DR. DOWGLAS MARQUES DE SANTANA

 

Importante! Como identificar coronavírus na ultrassonografia pulmonar.

 

Importante! Como identificar Coronavírus na ultrassonografia pulmonar.


Diante do avanço do Coronavírus é preciso que as equipes médicas assistentes estejam atentos as mais variadas ferramentas diagnósticas que possam auxiliar no manejo clínico dos pacientes contaminados e/ou suspeitos.

Nesse caminho, a ultrassonografia pulmonar se apresenta como uma alternativa na avaliação, principalmente, daqueles com quadro clínico mais crítico que necessitam de uma abordagem mais intensiva.

Além do mais, o ultrassom apresenta melhor aplicabilidade, pois é um método de fácil domínio, alta disponibilidade, baixo custo, não invasivo, possível de ser feito a beira leito e sem uso de radiação.


Ultrassonografia e Coronavírus


Primeiro, é necessário entender o mecanismo físico do ultrassom: as ondas sonoras são emitidas pela fonte, passam pelo meio de propagação, os ecos são captados e, a partir disso, uma imagem é formada.

Entretanto, quando o meio de propagação é o ar, os ecos são distorcidos devido o fenômeno de reverberação, o que gera uma dificuldade enorme na avaliação do pulmão.

Contudo, algumas técnicas desenvolvidas foram capazes de avaliar as imagens ultrassonográficas de forma indireta, através do estudo dos seus artefatos. 

A técnica em questão baseia-se no fato de que as alterações patológicas que podem ocorrer no tórax reduzem, de forma geral, a quantidade de ar permitindo uma avaliação dessas estruturas.

As patologias se comportam de forma diferente umas das outras, pois cada uma reduz a quantidade de ar de forma distinta.

Nos casos de derrame pleural, por exemplo, o espaço preenchido pelo derrame é demonstrado na imagem como líquido, pelas características anecoica ou hipoecoica.

Semelhantemente, nos casos de atelectasia e consolidação pulmonar ocorre a perda da aeração tornando a área de parênquima pulmonar visível.


Coronavírus


No caso da Covid-19, onde temos uma patologia que cursa com edema pulmonar ou infiltrado intersticial, há formação de múltiplas imagens que chamamos de linhas B.

Além disso, pode ser identificado espessamento pleural e broncograma aéreo, se houver.

Não somente podemos avaliar o tórax pelo ultrassom no paciente crítico a beira leito, como ainda é possível também acompanhar sua melhora.

Pesquisas demonstram a fidedignidade ao relacionar o sucesso dos tratamentos através das atenuações das alterações ecográficas.  

Aproveito para reforçar que, mais importante do que acompanhar e tratar pacientes, é preciso cuidar de você.

Assim sendo, enquanto realiza esse exame, utilize equipamentos de proteção individual (EPI) corretamente e tome as medidas preventivas adequadas.


CRÉDITOS: DR. Dowglas Marques de Santana
Médico, pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás – 2016 Diretor Técnico da DMS Serviços Médicos Atua no Programa Saúde da Família, em Urgência/Emergência hospitalar e Ultrassonografia 


FONTE: https://pebmed.com.br/como-identificar-coronavirus-na-ultrassonografia-pulmonar/


É importante destacar também, que a US e CIA oferece soluções 100% integradas, que respeitam rígidos padrões de qualidade. Onde você sabe a procedência e encontra o suporte completo para venda, locação e manutenção de equipamentos para diagnósticos de imagem.

 

Novo e-book gratuito

As melhores dicas e soluções em conservação para seu equipamento estão aqui.

Baixar agora!
Me chame no WhatsApp Agora!